Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

retalhos de sonhos

retalhos de sonhos

continuando a nossa história

Bem, bem, deram um ar escaldante à nossa história. Querem ver?

Sara naquele momento só pensava no Jim , coitado tão indefeso ali no colo dela. Aquela situação trouxe-lhe lembranças, pois ela tinha tido um cãozito , rafeiro, mas amoroso com um olhar terno como o do Jim . As lágrimas correram pela sua cara, apesar de não ter um grande afecto pelo Jim , tinha tido pelo seu cãozinho e nunca mais o tinha esquecido, não queria de maneira nenhuma que lhe acontecesse o mesmo, o desaparecimento total. Tomás reparou nas suas lágrimas , mas não comentou apenas lhe passou a mão pela cara, com um grande carinho.
Chegaram ao veterinário , Sara saiu a correr do carro com o cão nos seus braços, entrou de rompante no consultório , e colocou o animal na marquesa.
- Dr. o Jim foi atropelado, veja se é grave?
Atrás dela entrou o Tomás a correr pois a Sara tinha sido tão rápida que nem esperou por ele, quando entrou já estava o Dr. a tratar do Jim e a Sara a fazer-lhe festas na cabeça.
Tomás admirou-se pois o animal não gostava que estranhos lhe fizessem festas na cabeça, mas lá estava a Sara a dar-lhe festas e o animal sossegado enquanto o veterinário o tratava. (Tytas)

O veterinário recomendou a Tomás que deixa-se Jim na clínica por aquela noite, e impotentes saíram os dois.
Vamos até minha casa, faço um chá para nós - disse Sara.
Não quero incomodar,Sara.
Vamos,hoje estas por minha conta.
Chegaram a casa de Sara, muito acolhedora, feminina a casa de Sara.
Vou preparar o chá - disse Sara.
Coloca um Cd Tomás, para relaxares um pouco.
Sara foi até a cozinha e começou a ouvir a musica que Tomás havia escolhido.
Passados alguns minutos Sara voltou e vinha deslumbrante , com o seu cabelo solto e a camisa um pouco mais aberta.
Tomás não resistiu e encostou-a a parede...
Pegou nela ao colo e começou a beija-la, tirou-lhe a roupa e ela a ele, de repente pararam....
(Shanna)

Olharam nos olhos um do outro, olhar esse que respondeu aos sentimentos que naquela altura estavam a sentir, parecia que se conheciam desde de sempre. Beijaram-se , acariciaram-se como se fosse um amor que existia há muito mas tinha estado adormecido. Amaram-se como nunca o tinham feito com mais ninguém . Ali deitados no tapete da sala , exploraram o corpo um do outro. Tomás com as suas mãos acariciava-lhe as mamas, beijava-as, percorria-lhe a barriga com a sua língua húmida e cheia de desejo. Chegou ao ponto fulcral e Sara sentiu o seu desejo cada vez mais intenso teve prazer como há muito não sentia, Tomás olhou para ela, ela deu-lhe uma festa nos cabelos. Sem palavras mudou de posição e sentou-se em cima de Tomás, sentiu o desejo dele, o seu corpo estava quente sedoso de ter prazer,. Ela olhou nos olhos dele e percebeu que ele estava apreciar o tomar das rédeas . Ela tinha vontade de apreciar o momento tanto como ele por isso andou devagar, acaricia-lhe o peito lambia-o enquanto o sentia dentro dela. Com as mãos quentes de Tomás na sua cintura como ajudar deu azo ao desejo dele. Deitaram-se lado a lado enroscados um no outro sem palavras só a saborearem o momento. Acabaram por adormecer. (Tytas)

Um raio de sol entrou na sala. Sara acordou e ficou a contemplar o rosto de Tomás que ainda dormia. Tinha um ar muito sereno. Sara levantou-se devagar, dirigiu-se à janela e ficou a pensar no que tinha acontecido.
- Será possível! Não, não existe amor à primeira vista. Mas o que é que aqueles olhos verdes me fizeram? Ele é tão lindo...de certeza que encontra mulheres bem bonitas interessadas nele...Acorda, Sara, sabes bem que não és nenhuma beldade. Foi uma noite estupenda, mas possivelmente vai ficar por aí.
Dirigiu-se à cozinha para preparar o pequeno almoço. Gostava imenso de comer os cereais naquela taça já bastante usada. Arranjou cereais e fez uma torradas com leite e como havia bastantes laranjas na fruteira fez sumo natural. Colocou o pequeno almoço na varanda. Aquela varanda tinha uma vista linda para a serra. Foi das coisas que mais a encantou para comprar aquela casa. Necessitava urgentemente de fugir para um lugar onde reinasse a paz. Precisava de fugir, de esquecer...
- Bom dia! - ouviu Sara. (Geny)
Fico à espera de sugestões. A Sara precisa de esquecer o quê? Vá lá toca a meter mistério nisto

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.